O lisboeta Pedro Mendes começou a sua história na cozinha na Bélgica, tendo percorrido outros países europeus, como Holanda, França, Inglaterra e Irlanda. Regressou a Lisboa em 2001 e foi co-proprietário e chefe no restaurante 39 Degraus (Cinemateca Portuguesa), no MMCafé (Teatro Maria Matos) e no São Jorge Café (Cinema São Jorge).

Em 2007, decidiu-se pela mudança para o Algarve, onde passou pelos restaurantes Way Point, no Marina Club Hotel, em Lagos; The Dolphin Restaurant e A Concha, ambos na Praia da Luz. Também aqui teve o seu próprio espaço, o Restaurante & Taberna by Pedro Mendes.

Em 2012, Pedro Mendes viu o seu nome entrar para o Guinness World Records, ao coordenar a confecção da “Maior Omeleta do Mundo”, em Ferreira do Zêzere.

É também consultor e autor de livros de cozinha, dos quais se destaca o  ‘O Renascer da Bolota’ (Prochef Agency), uma obra inédita em Portugal sobre a utilização da bolota na culinária, reunindo um conjunto de receitas de sua autoria, o outro e primeiro, é uma edição bilingue ‘Cozinha sem livro/Bookless kitchen’ (2010-Dinalivros)

Em 2013, inicia-se como Chef executivo do Alentejo Marmòris Hotel &  Spa, e em 2015 Chef consultor do Maria pia em Cascais, tendo interrompido o projecto do Marmòris entre Julho de 2015 e Novembro de 2017, altura em que retoma o projecto.

Consultor para o Restaurante da Quinta do Quetzal na Vidigueira, dá também formação na EHTP (Portalegre) com um modelo único que leva os alunos em visita de estudo na aula que antecede a preparação na escola de um menu elaborado e inspirado nos produtos vistos e aprendidos.

Assina ainda uma receita e uma crónica na revista ‘Mais Alentejo’.